sábado, março 10, 2007

Bernardim Ribeiro,



"Menina e MOça me levaram de casa de meus pais...."
No meio de um largo do Torrão, uma estátua de Bernardim Ribeiro, mais parecido com um crash test dummy do que com um dos grandes poetas líricos portugueses. Mas a cor do mámore é bonita
Uma tradição familiar da família judaica Abravanel mantem que o poeta Bernardim Ribeiro, autor da «Menina e Moça», cuja genealogia se desconhece até hoje, era, na realidade, um neto de Isaac Abravanel, filho de Judah Abravanel (O famoso leãO hEBREU DOS DIÁLOGOS DE AMOR) que o teria feito passar clandestinamente a fronteira para Portugal com uma ama. O rei D. Manuel I, sabendo de quem se tratava, apropriou-se da criança e educou-o na corte na cristandade. Um enigma a resolver para quem gosta. MAs melhor ainda a sua poesia....

2 comentários:

Paulo Selão disse...

Esse largo, como diz, chama-se justamente Praça Bernardim Ribeiro.
Quanto à estátua, antes de mais, nunca lhe achei semelhanças com um crash test dummy e é a primeira vez que tenho conhecimento de alguém que lhe acha semelhnaças com o multi-sinistrado boneco. De acordo com o livro Historial, Recolhas e Memórias da Freguesia do Torrão da autoria de Mário Fagulha e Vera Telo - ambos torranenses, foi encomendada pelo malogrado eng. José Barahona Núncio e sua esposa D. Rita Núncio que a ofereceram à vila. Foi colocada naquele local em 1974, onde está até aos dias de hoje. Em 1993 um acto de vândalismo custou-lhe a mão direita, a mão que segura a pena ficando nesse estado durante alguns meses.
Neste livro, é apresentada uma versão diferente da vida de Bernardim. Assim, de acordo com esta obra Bernardim Ribeiro foi «poeta, nascido no século XVI, em 1475. Filho de Luís Esteves Ribeiro, tesoureiro de D. Fernando (filho de D. Manuel I). Foi o primeiro escritor português a escrever em prosa.
Nasceu e residiu no Torrão, no Largo do Cruzeiro... Saiu do Torrão com 21 anos. Escreveu Menina e Moça, um romance cavalheiresco, tendo sido inspirado por um desgosto amoroso.
Entrou para a corte como professor de Canto e Música da princesa D. Beatriz e sua prima D. Joana. Enamorou-se da princesa. Porém logo que o Rei soube, obrigou-a a casar com o Duque de Sabóia - El Gato e expulsou Bernardim da corte.
Passados alguns anos, Bernardim soube que a princesa ficara viúva e procurou-a mas a princesa por sua própria ordem encontrava-se numa cela em Évora, na qual não tinha visitas. Desapontado Bernardim refugiou-se em Brenhas - Sintra. É mais uma versão acerca da vida de uma personalidade da qual se sabe muito pouco.
Para terminar, o Blog das Causas e obviamente o seu autor são sempre bem vindos ao Torrão. Bem vejo que já fez um périplo pela minha vila. Espero que as belas imagens e textos publicados no meu www.pedra-no-chinelo.blogspot.com tenham pesado na escolha.

prof disse...

hello
vous pouvez poster vos messages dans la page region de jewisheritage
a bientot