sexta-feira, março 09, 2007

Toponímia e cidadania (1)

Não conseguimos perceber as razões de critérios tão diferenciados nas placas toponímicas da capital portuguesa, quer quanto ao texto quer quanto à apresentação.

Parece-nos, por um lado, de elementar justiça realçar os aspectos em que os homenageados se distinguiram e que merecem a nossa admiração, por outro, reforçar esse respeito, facultando ao cidadão um melhor conhecimento daquele personagem, não o reduzindo a um simples e frio nome de rua. Desta forma, mais completa, de caracterizar essa homenagem póstuma, poderá ser dado um contributo para a formação duma maior consciência cívica e cultural do cidadão, infelizmente tão por baixo.

Aqui ficam bons e maus exemplos, apelando à melhor atenção das autarquias, no caso presente de Lisboa, a capital.

Rua Marquesa de Alorna (da Marquesa?)

e

Rua do Almirante Pessanha

2 comentários:

mch disse...

Muito importante, o post! Não há critério ou o critério é ao sabor dos tempos. Bem poderíamos fazer um ranking das personalidades indicadas na toponímia e chegar a conclusões sobre as prioridades ideológocas

Laurus nobilis disse...

Assino por baixo!