segunda-feira, maio 21, 2007

Público: Chamas consomem veleiro britânico "Cutty Sark"


«O veleiro britânico "Cutty Sark", um dos mais famosos do mundo e que esteve em mãos portuguesas ao longo de 28 anos, foi hoje consumido pelas chamas na doca de Greenwich, em Londres, onde permanecia há mais de 50 anos.

Os bombeiros conseguiram controlar o incêndio a tempo de as chamas não chegarem às garrafas de gás que estavam no interior do veleiro.

"Há danos materiais substanciais, mas não há registo de vítimas", disse à Reuters o responsável pela corporação de bombeiros de Londres.

Richard Doughty, responsável pelo Cutty Sark Trust, acerdita que o incêndio foi iniciado deliberadamente. "Tudo o que posso dizer é que a investigação parte do princípio de que foi fogo posto. É inacreditável. Estamos a perder História", lamentou.

O navio, lançado ao mar em 1869 para fazer a rota do chá da China, tornou-se no último meio século numa mera atracção turística e estava a ser restaurado.

Em 1895, foi vendido à empresa portuguesa Joaquim Antunes Ferreira & Cª e passou a ostentar o nome "Ferreira". Durante 28 anos permaneceu em mãos portuguesas, até 1923, ano em que foi vendido ao capitão inglês Wilfred Dowman, já com o nome "Maria do Amparo".»

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1294577

8 comentários:

Leonardo de Melo Gonçalves disse...

No meio desta desgraça, ao menos "O Público" lembrou-se que foi um navio português.

O resto é amnésia geral crónica...

Sailor Girl disse...

Vá lá... Até é caso para admirar!!!

TMG disse...

Não se lembrou. A notícia inicial não tinha o último parágrafo. Foram buscar mais informação depois de eu lá ter deixado um comentário.

RSP disse...

Também ligámos para a Antena 2 quando ouvimos a notícia pela manhã. Também não sabiam...
Estou a deixar comentários nos diversos jornais digitais.

Leonardo de Melo Gonçalves disse...

JORNAL "GUARDIAN":

The Cutty Sark can and will be rebuilt

The fire may have devastated the Cutty Sark, but thanks to the current conservation project that recorded her every curve, her radical, beautiful design can be restored.

LUIS MIGUEL CORREIA disse...

O clipper CUTTY SARK foi comprado em Julho de 1895 por £2100 em Londres passando a chamar-se FERREIRA, e entrado em Lisboa com bandeira portuguesa a primeira vez a 28-10-1895. Em 1922 passou a chamar-se brevemente MARIA DO AMPARO e em Setembro desse ano foi comprado pelo Captain Dowman, e rebocada de Lisboa para Falmouth com o nome de origem. No livro THE LOG OF THE CUTTY SARK (Edição de 1945)o autor BASIL LUBBOCK refere-se aos portugueses de forma pouco agradável nos termos seguintes: "Captain Dowman succeeded in restoring the CUTTY SARK to her old flag in spite of the rapacious Portuguese, who not only made him pay £3750 for the old ship, but compelled him to allow her to be brought over by a Portugueses crew, who insisted on being sent back at his expense in the second class of a mail boat".

Lord of Erewhon disse...

Se foi fogo posto... é caso para dizer: «Pobre Reino Unido!!»

Lord of Erewhon disse...

P. S. Os Ingleses adoram dizer mal dos Portugueses... deve compensá-los de um qualquer complexo de inferioridade! :)